Sobre a Feira Online de Economia Solidária – A feira foi desenvolvida com o objetivo reduzir os impactos econômicos, impostos pela pandemia de COVID-19, na vida dos trabalhadores e trabalhadoras que integram os empreendimentos econômicos solidários de Minas Gerais. É um espaço onde esses empreendimentos podem continuar a expor seus produtos ou serviços através da internet de forma gratuita. A plataforma propõe conectar produtores e consumidores de modo a fomentar a comercialização, conscientizando o público da necessidade do consumo justo, solidário e responsável mesmo em período de quarentena.

Economia Solidária – economia solidária é um conjunto de atividades econômicas de produção, venda, troca, compra e finanças, organizadas coletivamente por trabalhadores e trabalhadoras sob a forma de autogestão, isto é, pela propriedade coletiva do capital e participação democrática nas decisões na gestão, ao mesmo tempo que se revela como um movimento social, isto porque não tem os resultados financeiros como único fim, mas por buscar, principalmente, um desenvolvimento humano, mantendo em harmonia o social, o político e o econômico. Portanto, na economia solidária o trabalho não tem patrão, nem empregado. Todos são responsáveis pelo empreendimento, decidem em conjunto e se beneficiam igualmente, promovendo o bem comum.

O que é CADSOL – O Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários – CADSOL é a ferramenta de reconhecimento público e institucional dos empreendimentos da economia solidária. O CADSOL foi instituído em 2014, por meio da Portaria MTE n.º 1.780/2014 do Governo Federal, cuja adesão do Estado de Minas Gerais ocorreu em outubro de 2015. A principal finalidade do CADSOL é dar visibilidade a estes Empreendimentos para que assim possam acessar com maior facilidade políticas públicas federais, estaduais e municipais de apoio e fomento à Economia Solidária. Uma vez cadastrados, os empreendimentos passam pela análise e validação da Comissão Estadual de Cadastro, Informações, Comércio Justo e Solidário – CCICJS e, após isso, podem receber a Declaração de Empreendimento Econômico Solidário – DCSOL, que funciona como um documento de identidade do empreendimento. A DCSOL tem validade de 2 anos e pode ser impressa gratuitamente no site do CADSOL. A solicitação de cadastro deve ser feita através da internet no site: cadsol.mte.gov.br.

CEEPS – Conselho Estadual de Economia Popular Solidária (CEEPS) é a instância deliberativa e paritária entre representantes do poder público e das entidades civis. O CEEPS foi criado em 2004 pela Lei nº 15.028, que o vincula diretamente a Secretaria de Desenvolvimento Social e responde as demandas da sociedade nos assuntos referentes a Economia Popular Solidária. O Conselho tem a finalidade de deliberar e propor diretrizes, políticas e ações de fomento a Economia Popular Solidária no Estado de Minas Gerais. O CEEPS tem composição bipartite e é constituído por doze membros titulares/suplentes, que representam o governo e a sociedade civil. Atualmente a mesa é composta por representantes da Secretaria de Desenvolvimento Social – SEDESE; Secretaria da Fazenda – SEF;  Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SEAPA; Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SEDE;  Secretaria de Planejamento e Gestão – SEPLAG, Associação Aprender Produzir Juntos – APJ; Oficina da Bolsa (empreendimento); Redesol; FECOSOL;  Cáritas, e COONARTE.

Fórum Mineiro de Ecosol – é a instância organizativa do Movimento de Economia Solidária no estado de Minas Gerais onde é possível fomentar a articulação entre os diversos atores do movimento de forma a consolidar um espaço democrático e de defesa do direito de produzir de forma justa e solidária que respeite o meio ambiente e o ser humano em sua integralidade.